Inquietações


Momento inominável

Odilon Redon The Red Sphinx, c.1912

 

aqui, a ausência onipresente

 

nos longes,

braços movem  solidão

 

nas ampulhetas,

nos metrônomos,

na hera,

na muro,

passam os minutos

 

é engano alheio

o escoar de amores

 

 

(é natal mais uma vez e é bom que assim o seja. porém, mesmo com a dimensão do significado da data impresso em mim de maneira particular quando criança, este é um período em que me sinto vazia e perplexa diante do frenesi que assisto, das tentativas de comprar felicidades, de alegrias ou tristezas exageradas diante da comum inflexibilidade do tempo. mas, é natal. é data que se pretende divina.  e eu desejo a todos que seja uma data feliz, de felicidade verdadeira e descansada. que seja um dia nada “fake” para todos. um dia divinamente comum).

 

 



Escrito por Marilena às 02h24
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Meu perfil





BRASIL, Sudeste, SALTO, Mulher, de 36 a 45 anos, Portuguese, Italian, Livros, Cinema e vídeo, esportes



Histórico


Outros sites
 Cláudia
 Marcia Cardeal
 Marcos Pardim
 Theo G. Alves
 Vássia Silveira
 Cecília Cassal
 Célia Musilli
 Diovvani
 Cláudio Eugênio
 Valéria
 Nilson Barcelli
 Nel Meirelles
 Janaina Calaça
 Edilson Pantoja
 Clauky Saba
 Carlos Alberto Muzilli
 Fotolog do Ney
 Jornal Circuito
 Paulo Vigu
 Carlos (experimentando-me)
 Luzzsh
 Alice
 Douglas D.
 Caíla
 Alberto Serra
 Rubens da Cunha
 Marla de Queiroz
 Celina
 Octávio Roggiero Neto
 Sonia Marini
 NeyMaria Menezes