Inquietações


quietude

que lusco ofusca

o nítido mistério?

 

por que fosca se fez

a noite solígena?

 

que trapos impurcaram

tuas vestes silfalinas?

 

que vozes te me dizes

na alcova de loucura?

 

que lassa quietação

envolve nossa paixão?

 



Escrito por Marilena às 19h06
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Outono

Desfolha-se o tempo em segredos

e pausas sussurrantes

As palavras saem das folhas aladas,

saem dos ventos tangendo cansaços

Há espera de tons cativos,

de sombras e catarses;

de ti,

cancela estonteante

em chão de lembranças.



Escrito por Marilena às 17h38
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Amor revisitado

O que em ti revisito

não és tu,

é a memória do que fui

quando contigo estavas

 

É a nostalgia dos meus ais,

o desconsolo das noites,

o espectro tardio do amor

 

O que revisitei, não era por ti:

era o teatro de mim mesma,

o sonho que de mim fazia,

pensando que te sonhavas

 



Escrito por Marilena às 21h11
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Pendente

 

Da sua boca não eclode a palavra pendente,

fico expectante, pronta a tragá-la,

os tolos ouvidos ansiando a palavra sonhada.

 

Mas se pende, existe,

posso desembutí-la com a imaginação

vê-la como um desenho.

 

E a ouço, toco, engulo,

numa loucura de fome milenar.

É palavra de dentro,

é grito, é sincera, é danação, ponte, farol, clarim.

Jamais embuste

 



Escrito por Marilena às 11h47
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Pedaços

óleo sobre tela de Fang Chen Kong

Tempo sem face, aguardando escultor.

Tempo de vento brando,

passeando pelas árvores secas,

e uma espantada paisagem de final de verão.

 

*

Memórias se abraçam, andam em mim.

Tão longe, praia de latentes sonhos.

Tão longe, casarão de lareira, nós na amurada,

águas morrendo na encosta, beijando

nossas alegrias.

 

 *

Cavalgada dos mistérios que jazem nas memórias!

Espantalho do cotidiano, aurora das deidades

no cotidiano.

 

*

 

Caminhar, tão-só.

Entre nuvens, abismos e brisa.

Caminhar entre esperanças a serem reinventadas,

vendo ao longe uma janela acenando.




Escrito por Marilena às 16h45
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Meu perfil





BRASIL, Sudeste, SALTO, Mulher, de 36 a 45 anos, Portuguese, Italian, Livros, Cinema e vídeo, esportes



Histórico


Outros sites
 Cláudia
 Marcia Cardeal
 Marcos Pardim
 Theo G. Alves
 Vássia Silveira
 Cecília Cassal
 Célia Musilli
 Diovvani
 Cláudio Eugênio
 Valéria
 Nilson Barcelli
 Nel Meirelles
 Janaina Calaça
 Edilson Pantoja
 Clauky Saba
 Carlos Alberto Muzilli
 Fotolog do Ney
 Jornal Circuito
 Paulo Vigu
 Carlos (experimentando-me)
 Luzzsh
 Alice
 Douglas D.
 Caíla
 Alberto Serra
 Rubens da Cunha
 Marla de Queiroz
 Celina
 Octávio Roggiero Neto
 Sonia Marini
 NeyMaria Menezes